Mais forte do que o crack, óxi chega a São Paulo após se espalhar por dez Estados

Guilherme Balza
UOL Notícias

Ainda desconhecido pela maioria da população, o óxi ou oxidado, uma droga parecida com o crack, só que mais devastadora, já se espalhou por dez Estados do país e recentemente chegou a São Paulo. Assim como o crack, o princípio ativo do óxi é a pasta base da folha de coca. Enquanto o crack é obtido a partir da mistura e queima da pasta base com bicarbonato de sódio e amoníaco, no óxi são utilizados cal virgem e algum combustível, como querosene, gasolina e até água de bateria --substâncias que barateiam o custo do entorpecente.

O óxi é inalado ou fumado, assim como o crack, na lata ou no cachimbo. A droga é produzida na Bolívia e no Peru e começou a entrar no Brasil em 2005 pelo interior do Acre. Em pouco tempo, chegou a Rio Branco, onde atualmente há um número elevado de usuários, e se espalhou para outras capitais da região Norte, como Manaus (Amazonas), Belém (Pará), Macapá (Amapá) e Porto Velho (Rondônia).

Nos últimos meses, houve apreensões e registros de usuários em Goiás, Distrito Federal, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Piauí --onde foram confirmadas 18 mortes só neste ano por conta do uso do óxi. Há rumores da circulação da droga no Mato Grosso, Maranhão e Paraná, embora não haja registros oficiais.

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), subordinada ao Ministério da Justiça, informou que pesquisadores do órgão registraram a circulação da droga em Santos (SP), mas não forneceu mais detalhes. Na capital, não há registros de usuários de óxi no SUS (Sistema Único de Saúde), segundo a Secretaria de Estado da Saúde. A Secretaria Municipal da Saúde da capital paulista, que faz um trabalho com usuário de drogas na Cracolândia, região central, também afirma não ter encontrado a droga.

Oficialmente, o Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos) da Polícia Civil ainda não fez apreensões da droga. Segundo o órgão, no entanto, o óxi já pode ter sido apreendido, mas não foi diferenciado em razão de sua semelhança com o crack. A maior diferença na aparência entre as duas drogas é a cor mais amarelada do óxi, enquanto a pedra do crack é mais clara.

O delegado Reinaldo Corrêa, da Divisão de Prevenção e Educação (Dipe) do Denarc, cita um episódio ocorrido em março deste ano, em que foram apreendidos 200 kg de crack em um laboratório no Ipiranga, zona sul de São Paulo. Na ocasião, a polícia prendeu oito mulheres contratadas em Alagoas para empacotar a droga, além de seis homens que compravam a droga no atacado na Bolívia. Na época, o Denarc anunciou que a apreensão era de crack, mas segundo Corrêa, tudo indica que, na verdade, tratava-se de óxi.

“Os investigadores queimaram algumas pedras para analisar o material e a substância soltou uma espécie de óleo, que é um resíduo do querosene do óxi que o crack não solta. Só foi registrado como crack porque os investigadores não sabiam da existência do óxi. Agora, qualquer coisa que a gente apreender, vamos ficar de olho”, afirmou o delegado.

Ainda segundo Corrêa, pedras estão sendo vendidas na cracolândia por R$ 2 a R$ 5, valor inferior ao que normalmente o crack é comercializado (entre R$ 7 e R$ 10), o que pode ser um indício do comércio de óxi. Também há relatos não-oficiais de uso de óxi na região da avenida Jornalista Roberto Marinho, na zona sul da capital. “Se olharmos o percurso da droga, o próximo destino é São Paulo, que é o grande centro consumidor de crack. Nada impede que o óxi chegue aqui”, disse.

Efeitos e danos ao organismo
A pasta base é feita a partir da trituração da folha de coca, encontrada nos países andinos (Bolívia, Peru, Colômbia e Equador). Para obter a pasta base, utiliza-se ácido sulfúrico e outros componentes tóxicos. No óxi, a pasta base é misturada com combustível e cal virgem, componentes corrosivos e extremamente danosos ao organismo.

A droga inalada chega ao cérebro entre 7 e 9 segundos, apenas, e acelera o metabolismo do usuário, causando sensações de euforia, depressão, medo e paranoia. Diferente da cocaína, os efeitos duram pouco tempo, no máximo 10 minutos. Essas circunstâncias obrigam o drogado a inalar o óxi repetidamente para manter o “barato”, o que aumenta as agressões ao organismo.

De acordo com o psiquiatra Pablo Roig, diretor de uma clínica particular de recuperação de drogados, o que torna o óxi mais letal que o crack é, em primeiro lugar, os componentes adicionais --cal e combustível-- e, em segundo, a quantidade do princípio ativo da cocaína, que no óxi é de 60% do composto, um pouco superior ao encontrado no crack.

“São substâncias com alta toxicidade, que causam dificuldades na respiração, fibroses e endurecimento do pulmão. Afetam o sistema cardiorrespiratório e promovem uma vasoconstrição muito intensa. Muitos usuários têm perda de consciência, o que leva a uma parada cardíaca e ao coma”, afirma o médico.

A maioria dos usuários intercala as inaladas com doses de álcool para controlar a sensação de abstinência causada pela droga, o que ataca o fígado e o sistema digestivo, fazendo com que os usuários tenham diarreia e vômito. Muitos usuários de óxi apresentam aparência amarela por conta dos efeitos da droga no fígado.

“O álcool com a substância da cocaína forma o cocaetileno, que pode provocar esteatose hepática (gordura no fígado) e cirrose”, diz Roig. O cocaetileno também é uma substância tóxica para o miocárdio, o que pode também provocar morte súbita.

Ainda não há um estudo sobre a letalidade do óxi. Nos próximos dias, a Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com o Ministério da Justiça, divulgará um amplo estudo sobre o crack que também deve abordar o óxi. No entanto, segundo o delegado do Denarc, em média 30% dos usuários da droga não sobrevivem após um ano de uso.

Escritor argentino Ernesto Sábato morre aos 99 anos

O escritor argentino Ernesto Sábato morreu neste sábado aos 99 anos em sua casa, nos arredores de Buenos Aires, disseram pessoas próximas ao autor.

Sábato, um dos maiores nomes da literatura argentina, estava há vários anos praticamente cego e se mantinha recluso em sua residência na cidade de Santos Lugares.

Nos últimos dias uma bronquite complicou seu estado de saúde, afirmou sua companheira, Elvira González Fraga, em entrevista à imprensa local.

O escritor, que nasceu na cidade de Rojas em 24 de junho de 1911, obteve o título de doutor em Física em 1938 pela Universidade Nacional de La Plata, mas deixou a carreira científica nos anos 40 para se voltar à literatura com a publicação da compilação de ensaios "Alguém e o Universo".

O reconhecimento internacional veio em 1961 com "Sobre Heróis e Tumbas" e a consagração definitiva ocorreu em 1974 com "Abadon, o Exterminador", que completam a trilogia iniciada com "O Túnel" (1948), adaptada ao cinema em 2006.

Agraciado com o Prêmio Cervantes em 1984 e proposto como candidato ao Nobel de Literatura de 2007, Sábato não só foi reconhecido por seu ofício de escritor, mas além disso presidiu em 1984 a Conadep (Comissão Nacional sobre Desaparecimento de Pessoas). Este grupo redigiu o relatório "Nunca Mais", uma obra-chave que relata os horrores da última ditadura militar argentina (1976-1983).

A última obra publicada por Sábato, que também recebeu os prêmios Gabriela Mistral (1983) e Menéndez Pelayo (1997), foi "Espanha nos Diários da Minha Velhice", fruto de suas viagens ao país em 2002, enquanto a Argentina submergia na mais feroz crise econômica de sua história.

Segundo contou o filho Mario Sábato, autor de um documentário sobre a vida de seu pai, o escritor já não saía de casa, estava sob cuidado de enfermeiras e quase não falava, embora ocasionalmente rompesse seu silêncio para ter algum breve diálogo com a família.

Foto: Cesar de Lica/Efe

Gênios, blogs e bobagens


Elson Araújo, ao desabafar publicamente sua condição psicológica, verdadeira ou jogo midiático (como querem alguns), revelou o baixo nível como alguns blogueiros estão tratando os assuntos da cidade. Uma vergonha. Igualitários pela visão miúda, preocupados com os “seguidores” e os “acessos”.

Vale também para os programas “policiais” e “comunitários”. Execrar, fazer perguntas idiotas, baixar o nível, “doutrinar” o público a acreditar “nos noticiários verdadeiros”. Filmar briga de casal, lançar idéias sem fundamentos acadêmicos, “falar para o povão” é muito fácil. Para enganar e ganhar o voto fácil. O sujeito que inaugurou isso já era. Os seguidores acham que superam o criador.

Entrar numa “viatura” de tv – antigamente era carro de reportagem –,  ligar a câmera, anunciar patrocinadores de produtos chineses, tudo é muito fácil.

Na Tribuna, no entanto, é como um boneco: cabeça abaixo, cabeça acima. Nada sabe. Ridículo e idiota. Um sorrisinho, um jornal na madrugada, um mandato, “uma otoridade”. E aja idiotice.

Saudades de Juredo, Marcelo Rodrigues, Moacir Spósito, Hiroshi Bogéa, Sérgio Macedo, Conor Farias (nos antigos tempos), Adalberto Franklin, Coló Filho, Edmilson Sanches, Costa, Daniel Souza, Ilya, Zé Carlos, Cabral,  Itamir, Nelson, Capijuba, Jorge, Willian Marinho, Dema de Oliveira, Corró, Adelman, Gilmário Café, Arimatéia Júnior, Corró, Janio Arley, Marcelo Rodrigues,... Esqueci o resto... Era mais divertido. Não havia religião, nem proibição de beber e de sair. Nem tv de evangélico, nem programa idiota a nos acordar às seis da manhã pra mostrar tragédia. Nem tv incentivando repórteres “sabem de tudo” para nos governar. Nem blogs com pessoas suspeitas, agarradas ao poder, pagas mesmo para atacar ou defender.

O problema dos programas policiais (e eu, como muita gente, começou fazendo “Polícia”, se é que os professores e os geniozinhos saídos da academia me entendem), é que a gente tem medo dos poderosos. É mais fácil colocar o drogado e os conflitos de família, do que falar dos “grandes”.

Não se faz jornalista – nem qualquer um apaixonado pelo que faz. Você nasce sabendo, ou aprende o cocô; o resto é papo furado.

Blogueiro hoje que se acha o maior analista dos problemas da humanidade, foi aquele que lá atrás, num governo vergonhoso que Imperatriz prefere esquecer, passou quatro anos rindo pelos cantos, ‘muito’ família, e honesto, uma ‘almazinha’ pequena achando-se hoje o Jesus da critica. Um criticozinho modesto, médio e arrogante.

Internet e tecnologia é muito bom, mas sem alma... Alma, idiota...

Imagina quem cresceu nas oficinas, paginou, laçou páginas de ferro; outro que comandou a ‘nau”; quem varreu chão de oficina; quem acompanhou da linotipo à off set (é assim mesmo que se escreve?)... Engolir uns idiotas, sem nenhuma contribuição à imprensa (até agora), que fustigam nos outros suas falhas, seus medos, sua pequenês, seus pesadelos fracassados?!! Eles se acham desenhos animados, indestrutíveis, inteligentes, avançados, inalcançáveis... Muito bem !   

Chega! Amanhã, até amanhã, amanhã é hoje!

Secretário Elson Araújo confessa depressão e diz que não tem coragem de por a cara na rua



Elson: "depressão e dor"
 
Em tom dramático, o secretário de Comunicação da Prefeitura de Imperatriz, jornalista Elson Araújo diz em seu BLOG que está com depressão e sente “dor e vergonha profundas”. Segundo ele, tudo por causa “dos ataques sistêmicos de dois blogueiros de oposição ao governo Madeira”.

Elson não cita os nomes dos blogueiros.

O jornalista revelou que não tem coragem de “por a cara na rua”.

Elson afirma que “as acusações, insinuações, provocações e leviandades”, são uma “seqüência de infâmias”.

Confira abaixo o teor do post:

Depressão e dor

Tem muita gente na cidade, inclusive eu, já com problema de depressão, dor e vergonha profundas, por conta dos ataques sistêmicos e fora de propósito de dois blogueiros de oposição ao governo Madeira. É um atrás do outro o que termina, de certa forma, por fugir do direito liquido e certo de informar.

No meu caso, não tenho mais nem coragem de por a cara na rua, tamanha é a dor provocadas pelas acusações, insinuações, provocações, e leviandades por partes dessas duas figuras.  

Na minha situação a única saída tem sido juntar essa seqüência de infâmias e buscar ajuda de profissionais e conselhos em Pontes de Miranda e George Sarmento. Quem sabe eles me dão uma luz sobre como agir nesses casos”.

Câmara se curva à Primeira-Dama

Informa o blogueiro Antonio Pinheiro (http://noticiadafoto.blogspot.com) que a maioria dos vereadores colocaram panos quentes durante a participação da secretária Conceição Madeira, na audiência pública desta quinta-feira 28 para debater a crise na saúde pública de Imperatriz.

“A audiência pública desta quinta-feira (28) na Câmara Municipal de Imperatriz, para debater os problemas da saúde, estava mais parecendo audiência da Câmara Municipal da capital piauiense, onde dizem que a saúde funciona bem, os vereadores que antes faziam criticas ao atendimento do Socorrão, mau funcionamento dos postos de saúde, falta de medicamentos e atraso dos fornecedores, hoje pareciam que todos esses problemas foram todos resolvidos”, anota o repórter fotográfico em seu blogue Notícia da Foto.

“Em cada participação dos vereadores, eram só elogios para a secretária Conceição Madeira, o vereador Buzuca disse até que não paga plano de saúde porque o atendimento no Socorrão é melhor do que em qualquer outro hospital, o presidente da comissão de saúde Rildo Amaral, antes o maior critico da saúde, fazia questão de ficar ao lado da secretária, Rildo só criticou as ausências dos deputados Leo Cunha e Carlinhos Amorim”, anota, com perspicácia, o atento Pinheiro.

Pinheiro relata a seguir: “O deputado federal Chiquim Escorcio em sua participação lembrou a secretária Conceição Madeira que o prefeito Madeira foi deputado federal três vezes e não lutou para construção de um Hospital em Imperatriz, somente o vereador Zé do Creia fez criticas a secretaria de saúde, em frente a esposa do prefeito, e olhando nos olhos da secretaria, o vereador disse que gostaria de saber porque fornecedores da saúde estão ate seis meses de sem receber, no final procurou se este atraso não e porque a secretaria colocar dinheiro de um programa para outro”.

Lobão culpa estradas, aeroportos e agrobrega por fiasco em Imperatriz

Durante conversa com os leitores do Guia via Twitter, do Folha.com, na tarde de ontem quarta, 27, o cantor e compositor Lobão comentou sobre os incidentes em Imperatriz, na última sexta-feira 22, na Pizzaria Romanos, quando entrou no palco quase 5 horas da manhã por causa da quebra do ônibus que trazia sua banda de Teresina.

Além de tocar apenas cinco músicas, Lobão chegou a se irritar com o público, que o aguardava desde as 23 horas de quinta 21. Houve tumulto na casa de shows, troca de socos e empurrões entre espectadores e seguranças, muitas pessoas foram ressarcidas do dinheiro dos ingressos e outras simplesmente deixaram o local sem pagar a conta.

Na conversa, Lobão diz que o “Brasil está atolado num cafona agrobrega”.  

Abaixo, leia a íntegra da conversa via Twitter:

@guiafolha Oi, Lobão! Muito obrigada por participar do bate-papo. Ontem, você disse que começou a formular o set list pro show em SP. Já definiu algo?
lobaoeletrico pois é...estou estreando uns equipamentos eletrônicos novos e vou fazer muitas bases eletrônicas pra esse show

@guiafolha Ainda sobre o set list, o @ffronza pergunta: "além da fantástica 'Das Tripas Coração' podemos esperar mais algum som novo?"
lobaoeletrico Song For Sampa

@guiafolha Você também disse que não gosta de público nostálgico, que só quer flashbacks. Qual "das antigas" não adianta nem pedir?
lobaoeletrico Não é nada demais em relação ao repertório. Eu não gosto da atitude de ficar pedindo música. Mesmo se forem as novas...

@guiafolha O @Dreamsaller pergunta: "Vc acha que as bandas de hoje são mais imagem do que som? Ou apenas + uma forma de aparecer?"
lobaoeletrico não! as bandas de agora são excelentes..ouçam Macaco Bong,Vespas Mandarinas.Cidadão Instigado,Vanguart são bandas excelentes!!

@guiafolha Isso tem a ver com a pergunta da @leticiaslima: "vc acha que a mídia dá espaço pra cena independente do rock nos dias de hj?"
lobaoeletrico a cena independente é que não está dando a mínima para a mídia atual

@guiafolha A @PZBoldrin pergunta: "vc acha que ainda sofre retaliações por parte da indústria fonográfica, ou do que restou dela?"
lobaoeletrico num sei...tb não quero saber

@guiafolha Seu livro vai virar filme, com o produtor Rodrigo Teixeira. Você vai participar de todo processo? Vai fazer a trilha, né?
lobaoeletrico sim. Eu vou participar da trilha e da feitura do filme

@guiafolha A @bebetagouveia também pergunta "a quantas anda o projeto 'Lobão, o filme'".
lobaoeletrico está indo muito bem.

@guiafolha Mas vocês já têm ideia de quando será lançado? E de quando começam as filmagens?
lobaoeletrico as filmagens serão entre 2011 e 2012, e o filme estreia no final de 2013

@guiafolha Vai ser difícil escolher o que vai entrar no filme? Porque são tantas e tantas histórias.
lobaoeletrico vai ser extremamente divertido ficar escolhendo atores para os personagens...já tô cheio de idéia

@guiafolha Muita gente, como o @agnessmel, pergunta: "Lobão atuará como ele mesmo no filme?" Ou só na produção?
lobaoeletrico não. Só atrás das camêras. na trilha sonora, na narrativa

@guiafolha A @nivearando quer saber se é verdade que o Rodrigo Santoro poderá ser o Lobão no filme.
lobaoeletrico não sei de nada

@guiafolha Aliás, já pode falar alguns nomes de atores que você pensa em chamar para personagens específicos? Ou nada certo ainda?
lobaoeletrico não a gente agora tem é que ficar calado

@guiafolha E tem fã perguntando se consegue uma foto e um autógrafo com você após o show de SP. Você abre as portas do camarim sempre?
lobaoeletrico Sim! as portas do camarim estarão abertas pra rapaziada depois do show

@guiafolha O @vinibigu pergunta: "Qual previsão de lançamento do e-book e audio-book? Quem comprou o livro terá privilégio?"
lobaoeletrico no innício do segundo semestre

@guiafolha O @jonesr360 pergunta: "o rock nacional está em crise, mas gdes shows internacionais estão lotados,o q está acontecendo?"
lobaoeletrico olha, infelizmente o Brasil está atolado num cafona, imenso e monomaíaco arraial agro brega

@guiafolha O @khalilgoch fala sobre a dificuldade de circular um show pelo Brasil. Como resolver isso? Sempre foi assim? Digo em relação aos problemas aéreos, e também parece que o ônibus da sua equipe teve problemas no trajeto a Imperatriz, né?
lobaoeletrico não agora com o sucarteamento das estradas,aeroportos e a invasão agrobrega.o país retrocedeu uns 50 anos no showbizz. Tá tudo muuuuito pior doq ue no início dos anos 80 que já era uma áfrica!

@guiafolha E você acha que tem como frear essa "invasão agrobrega"?
lobaoeletrico só com um sistema intensivo de educação geral

@guiafolha A @EmannueleSeixas pergunta: "Esta é a geração do q? As "causas" perderam espaço para os egos?Ainda há espaço pra revolução?"
lobaoeletrico olha..basta estancar essa babaquice e essa ignorância cavalar que eu me dou por satisfeito

@guiafolha O @winstonjagger quer saber o que você acha da "meia entrada".
lobaoeletrico uma covardia....nenhum outro profissional é descontado em 50% na fonte..IMORAL.o governo,se quisese que inteirasse a bagaça

@guiafolha O @EmrsonFerreira pergunta se a internet serve como "saída para a caretice"?
lobaoeletrico a caretice não tem cura, pois é falta de percepção, sensibilidade, inteligência...e isso é o Brasil

@guiafolha Muito obrigada pela atenção, em nome de toda a equipe do Guia! E bom show aqui em SP.
lobaoeletrico Bom gente, foi um prazer imenso levar esse lero com vocês. Espero que vcs tb tenham gostado. Beijão!!!

Foto: LetíciaMoreira/Folhapress 

Franciscano dirá a Roseana que é pré-candidato


O empresário Franciscano dirá à governadora Roseana Sarney e ao comando estadual do PMDB nesta sexta-feira 29 que não arreda o pé de disputar a convenção do partido ano que vem como pré-candidato à Prefeitura de Imperatriz.

Os peemedebistas estaduais se reúnem em São Luís para pré—definir as estratégias das campanhas municipais. A direção do partido quer lançar candidatos próprios aonde for possível. Em Imperatriz, está descartada qualquer aliança com o PSDB do prefeito Sebastião Madeira – (pelo menos nesse primeiro momento).  

Franciscano tem o apoio do diretório municipal e esta semana recebeu o aval do presidente Antonio Leite.

O empresário, coordenador da campanha de Roseana na região tocantina, também já comunicou sua decisão ao secretário da Casa Civil, Luís Fernando.

Fatah e Hamas fecham acordo histórico


Azzam al Ahmad (c.), do Fatah, entre os líderes do Hamas, Mousa Abu Marzook (esq.) e Mahmoud al Zahar (dir.)

Após quase cinco anos de impasse, os dois principais grupos palestinos, o Fatah e o Hamas, chegaram nesta quarta-feira a um acordo político para criar um governo unificado. Em reação, o premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, disse que o anúncio ameaça a estabilidade da região.

A resposta israelense chegou poucas horas após o anúncio de que o partido político Fatah, que lidera a Cisjordânia sob o governo da ANP (Autoridade Nacional Palestina) chegou a um acordo com o movimento islâmico Hamas, no poder na faixa de Gaza desde 2007, durante reuniões no Cairo.

O Hamas, que não reconhece o Estado hebreu, é visto por Israel, Estados Unidos e União Europeia como um movimento terrorista e os aliados temem que o grupo alcance maior projeção em união ao Fatah nas próximas eleições palestinas, marcadas para o ano que vem.

A Casa Branca afirmou que qualquer futuro governo palestino deve renunciar à violência e reconhecer a existência de Israel.

Netanyahu disse que o presidente da ANP, Mahmnoud Abbas, deve "escolher entre a paz com Israel e a paz com o Hamas". Em reação, o governo da Cisjordânia pediu a ele que "escolha entre a paz e a colonização".

O premiê israelense disse ainda que a mera ideia de uma reconciliação palestina "reflete a debilidade da ANP" e leva a questionamentos se o Hamas tomará à força a Cisjordânia, como fez com a faixa de Gaza em 2007 --e que levou Israel e decretar um amplo boqueio ao território.

"Espero que a Autoridade Palestina escolha corretamente e que escolha a paz com Israel. A escolha está em suas mãos", conclui.

O acordo palestino deixou muitas autoridades surpresas, já que Fatah (que comanda a Cisjordânia) e Hamas (que controla a faixa de Gaza) têm um histórico de profundas divisões sobre como reagir ao conflito com Israel.

"Não é possível a paz com os dois porque o Hamas tem a aspiração de destruir Israel e já manifestou isso abertamente", afirmou Netanyahu, em comunicado.

O anúncio do acordo foi recebido com satisfação e até com alegria pelos jovens palestinos em Gaza e em Ramallah.

APROXIMAÇÃO

As delegações palestinas, que se reuniram com o chefe dos serviços de inteligência egípcios, o general Murad Muafi, chegaram a um "acordo completo em relação às negociações sobre todos os pontos, incluindo a formação de um governo de transição e a escolha de uma data para as eleições", segundo a agência oficial egípcia Mena.

O Egito vai agora pedir uma reunião de todas as facções palestinas para assinar um acordo de reconciliação no Cairo nos próximos dias, acrescentou a agência.

 O chefe da delegação do Fatah, Azzam al Ahmad, confirmou um acordo entre os dois movimentos para a formação de um "governo de independentes".

"Esse governo deverá preparar eleições presidenciais e legislativas em um ano", indicou.

O chefe da delegação do Hamas, alto dirigente e ideólogo do movimento em Gaza, Mahmoud Zahar, confirmou que as duas partes haviam chegado a um acordo para formar um governo de transição reunindo "personalidades independentes".

As facções palestinas serão convocadas no final da próxima semana para assinar no Cairo este acordo que prevê, principalmente, a libertação dos "presos políticos", explicou Zahar à rede de televisão via satélite Al Jazeera.

PROCESSO DE PAZ

As negociações de paz com Israel, atualmente congeladas diante do avanço dos assentamentos judaicos em solo palestino, são realizadas pelas pelo Fatah e ANP. O Hamas condena qualquer diálogo.

Restaurar a união palestina, contudo, é visto como crucial para reviver qualquer prospecto de um Estado palestino baseado em coexistência pacífica com Israel. Fatah, principal corrente palestina até a vitória do Hamas nas eleições de 2006, apoia a negociação com Israel.

Nas últimas semanas, fontes do governo de Israel disseram que Netanyahu tem intenções de lançar uma nova iniciativa diplomática para impulsionar as negociações de paz com os palestinos, rompidas desde setembro passado.

Desde que Israel rejeitou a extensão de uma moratória sobre a construção em assentamentos judaicos em território palestino, as lideranças palestinas apostam em uma campanha para obter reconhecimento internacional e da ONU (Organização das Nações Unidas) a um Estado dentro das fronteiras antes da guerra de 1967.

Foto: Asmaa Waguih/Reuters 

João Alberto presidirá Conselho de Ética do Senado

Senador João Alberto
O senador João Alberto (PMDB-MA) foi eleito nesta quarta-feira presidente do Conselho de Ética do Senado. Por 14 votos favoráveis e apenas um voto em branco, Alberto vai presidir o colegiado pelos próximos dois anos. A vice-presidência do conselho será ocupada pelo senador Jayme Campos (DEM-MT). A informação é do Folha.com.
 
Eleito novo presidente do órgão, João Alberto prometeu agir com isenção ao julgar os colegas. "Se a oposição diz que sou engavetador, por que não recorreram ao plenário quando fui presidente do conselho por duas vezes? Eu nunca açodei qualquer processo, existe um equilíbrio na minha gestão."

Supremo decide que suplente da coligação deve tomar posse

FELIPE SELIGMAN

Por 10 votos a 1, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que um deputado federal que se licencia deve ser substituído por um suplente de sua coligação e não de seu partido.

O resultado modifica entendimento do próprio tribunal, do final do ano passado, que poderia provocar uma verdadeira dança de cadeiras na Câmara.

Os ministros do Supremo entenderam que, em caso de substituição, deve ser considerado o fato que os deputados são eleitos com base nos votos de toda a coligação e não só de sua sigla.

Também disseram que o direito é dos suplentes da coligação por uma questão de "segurança jurídica", afinal são eles --e não os candidatos do partido-- que recebem da Justiça Eleitoral o diploma de suplentes.

Se o tribunal mantivesse o entendimento anterior, tomado em dezembro do ano passado, mais de 20 parlamentares teriam de deixar seus cargos para serem substituídos por outros que tiveram menos votos que eles.

O Supremo julgou duas ações de candidatos que pediam para assumir vaga de deputados de seus partidos que se licenciaram e cujas cadeiras foram ocupadas por suplentes de outras siglas. Ambas foram negadas.

Quatro ministros modificaram o entendimento. Entre eles a relatora Cármen Lúcia. Segundo ela, as coligações passam a ser "uma super legenda que se sobrepõe, no processo eleitoral, aos partidos políticos".

Os outros a mudar de lado foram os colegas Joaquim Barbosa, Gilmar Mendes e Cezar Peluso.

Em julgamento ocorrido em dezembro do ano passado, com plenário esvaziado, eles haviam seguido um entendimento do próprio Gilmar Mendes de que o direito a assumir o mandato é de um suplente do mesmo partido, já que, pela regra da fidelidade partidária, o mandato parlamentar é da sigla. Além de Cármen e Barbosa, seguiram esse voto os colegas Marco Aurélio e o Cezar Peluso.

Apenas Marco Aurélio manteve o voto proferido no ano passado. "O eleitor não vota em coligação", afirmou.

Fonte: Folha.com
Foto: Gil Ferreira/STF

Ildon lidera enquete para prefeito

O ex-prefeito Ildon Marques (foto) mantém seu patrimônio eleitoral intacto, e mesmo sem aferimento científico é ficha valiosa nas apostas para o comando do palácio Renato Moreira. É um fenômeno não só midiático, mas uma força política real, carismática, popular e resistente.

Em enquete realizada pelo blog do jornalista Willian Marinho (http://willianmarinho.blogspot.com/), Ildon lidera a disputa para a Prefeitura de Imperatriz com 28% da preferência dos votantes. O atual prefeito Sebastião Madeira (PSDB) é o terceiro colocado, com 18% de intenções. Ele perde para o empresário Franciscano, ex-prefeito de São Francisco do Brejão, que tem 21% da preferência dos internautas que votaram na enquete. A sondagem não tem valor científico, mas é um termômetro do desgaste da administração do prefeito tucano, eleito como o salvador da pátria e agora sofrendo refregas e restrições da população.

Sem declarar que é candidato, nem mesmo se pretende continuar na política, Ildon marca posição nas altas rodas que definirão os futuros candidatos à Prefeitura da maior cidade do interior maranhense.

O ex-prefeito paira como um guerreiro bem vivo e astuto, tanto para adversários como para inseguros aliados, e não como um fantasma para aqueles que já contavam com seu funeral político.

O retrato da enquete é o quadro do que será a eleição do ano que vem: a mais acirrada e disputada da história de Imperatriz.

FIQUE DE OLHO – Dinheiro para a Saúde

Número Convênio: 726981
Objeto: Aquisição de Medicamentos - RENAME
Órgão Superior: MINISTERIO DA SAUDE
Convenente: PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ
Valor Total: R$400.000,00
Data da Última Liberação: 05/04/2011
Valor da Última Liberação: R$400.000,00

Jornalista americana critica beatificação de João Paulo 2º

A colunista Maureen Dowd, do jornal norte-americano "The New York Times", afirmou nesta segunda-feira ser contrária à beatificação do papa João Paulo 2º.

"Como pode ser um santo se não protegeu as crianças inocentes?", questionou ela, em um texto publicado hoje pelo diário.

No passado, ao reunir-se com o então pontífice no Vaticano, a jornalista reconheceu o carisma e o papel dele na defesa da democracia.

Mas, segundo Dowd, "tanto era progressista sobre aqueles argumentos [democráticos], quanto era pesadamente retrógrado sobre os temas sociais".

Para Dowd, o pontífice, que ficou à frente da Igreja Católica entre 1978 e 2005, não tomou decisões para evitar possíveis crimes de pedofilia.

"Sem dúvida alguma, João Paulo 2º renunciou ao seu direito à beatificação quando não foi capaz de estabelecer um standard legal para afastar os pedófilos do sacerdócio", disse a jornalista.

A colunista ainda afirmou temer que o Vaticano torne-se Wall Street, "onde as sociedades dão aos administradores paraquedas dourados para compensá-los pelo estresse causado pelos ataques. A diferença é que o Vaticano oferece auréolas douradas".

A cerimônia de beatificação de João Paulo 2º está agendada para o próximo domingo, dia 1º de maio. Quem presidirá o ato será o atual papa, Bento 16.

A beatificação tornará João Paulo 2º beato e é a primeira fase para a canonização, quando é concedido o título de santo.

Agência Ansa
Em Folha.com

Entidade pede votação de PEC que torna diploma de jornalismo novamente obrigatório no Brasil

Por Natalia Mazotte

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) pediu na última quarta-feira, 20 de Abril, a votação em plenário da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 33/09, que restabelece a obrigatoriedade do diploma de jornalismo para o exercício da profissão no Brasil. A expectativa é que a matéria seja votada ainda esta semana.

Após levantamento sobre os votos dos senadores que indica apoio suficiente para aprovação da PEC, diretores da entidade fizeram contatos com políticos, entre eles o senador Inácio Arruda, relator da matéria, para apressar a tramitação da proposta no Congresso, de acordo com o jornal Grande Bahia.

Na Câmara, a PEC 386/09, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que trata do mesmo assunto, foi aprovada nas duas comissões e aguarda votação pelo plenário, para depois seguir para o Senado.

Quase dois anos após a decisão do Supremo Tribunal Federal de derrubar a exigência do título para o exercício da profissão no Brasil, o debate sobre o tema segue acirrado. A campanha pela volta da exigência é comandada pela Fenaj, com o apoio de sindicatos.

Do lado oposto estão entidades como a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) e a Associação Brasileira dos Jornalistas (ABJ). No início deste mês, de acordo com a Folha de S. Paulo, a SIP pediu ao Congresso brasileiro que não aprove nenhuma das duas PEC's, sob o argumento de que elas violam a Convenção Interamericana de Direitos Humanos e os princípios da Declaração de Chapultepec, carta de princípios da qual o Brasil é signatário e que promove, entre outros temas, a liberdade de expressão como égide de uma sociedade igualitária e justa.

Fonte: Blog Jornalismo nas Américas

Comitê deverá evitar judicialização de questões da saúde

Ricardo Murad (de branco) com secretários e representantes do Judiciário
A criação de um comitê interestadual para resolver demandas mais urgentes da área de saúde – como a internação de pacientes graves em leitos de UTI e a dispensação de medicamentos excepcionais – foi discutida e definida, na tarde desta segunda-feira (25), durante encontro no gabinete do presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Jamil Gedeon, com os secretários de Estado, Ricardo Murad, e municipal de Saúde, Gutemberg Araújo. A reunião contou com a presença de juízes, defensores públicos, gestores municipais e estaduais de saúde.

O presidente do TJ disse que a comissão fará a interlocução entre os gestores de saúde e magistrados, conciliando administrativamente as demandas na área de saúde. “Nossos gestores de saúde estão imbuídos dos melhores propósitos e queremos evitar que sejam judicializadas as questões da saúde, fazendo com que os problemas mais urgentes sejam resolvidos com maior celeridade”, comentou Jamil Gedeon.

O comitê técnico será formado por membros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), da Defensoria Pública (DPE), do Tribunal de Justiça (TJ), do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems) e das Secretarias de Saúde do Estado (SES) e do Município (SEMUS). “O CNJ está preocupado com a situação da saúde no Brasil e empenhado em garantir que as pessoas sejam atendidas dentro do Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou o juiz João Santana.

Ricardo Murad defende que o SUS foi criado para atender os brasileiros e a judicialização ocorre por diversas causas, mas na maioria dos casos o atendimento ao paciente pode ser garantido sem a necessidade de uma decisão judicial. “O que queremos é fazer cumprir a Constituição, assegurando assistência pública e de qualidade para todos, desde que seja viabilizado o orçamento”, declarou.

O gestor estadual também disse que para viabilizar o atendimento de alta complexidade foi aprovada na Comissão Intergestores Bipartite (CIB) uma Nota Técnica para direcionar os casos de urgência de neonatal para o Hospital da Criança; urgência e emergência de adulto para os hospitais Socorrão I e II; e as gestantes de alto risco para a Maternidade Marly Sarney. “Os pacientes precisam ser referenciados para as portas de entrada do sistema público, evitando demandas judiciais”, esclareceu Ricardo Murad.

Fonte: Secom/MA
Foto: Nestor Bezerra

Justiça do Tocantins proíbe site de publicar denúncias



Por Natalia Mazotte

Um juiz do Estado do Tocantins proibiu por tempo indeterminado o portal Arnaldo Filho, site de notícias da cidade de Araguaína, de publicar matéria que trazia denúncias de ex-funcionários de um colégio do município, informou o Conexão Tocantins.

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Tocantins repudiou a decisão, considerada como censura à imprensa e atentado contra a liberdade de expressão. A entidade informou ainda que encaminhará o caso ao Conselho Nacional de Justiça, ao Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins e à Federação Nacional dos Jornalistas.

“O Brasil vive hoje uma democracia plena, princípio este que não combina mais com atitudes que firam a livre manifestação de pensamento”, afirmou Júlio Veras, presidente do Sindicato.

Fonte: Blog Jornalismo nas Américas

PMDB se move

A cúpula do PMDB maranhense se reúne semana que vem em São Luís. Pauta: eleição de 2012 em Imperatriz.

Convocação do presidente estadual da legenda, Remi Ribeiro, e do senador João Alberto.

O empresário Franciscano, coordenador da campanha de Roseana na região, já avisou que é pré-candidato dentro do partido à sucessão de Madeira.

Prefeitura boicota Apae

O prefeito Madeira simplesmente ignorou uma reivindicação da Associação dos Pais e Amigos de Excepcionais (Apae), encaminhada ainda no início do seu governo. Nas palavras de um amigo da entidade, “é um desrespeito e uma s...”

O pleito é simples: a recuperação de um pequeno trecho da rua São Francisco (ou rua da Apae, que dá acesso a entidade) no bairro Alto da Glória.

Por causa do problema, que se agravou com as fortes chuvas das últimas semanas, centenas de alunos portadores de necessidades especiais estão com dificuldades de chegar até a Apae – muitos simplesmente estão sem participar das aulas e atividades extras. Até integrantes da diretoria e funcionários da Apae têm dificuldades em chegar ao trabalho.

O presidente da Câmara, Hamilton Miranda, já fez apelos ao secretário Roberto Alencar (Infraestrutura), mas seus pedidos foram ignorados.

A Apae e os pais do alunos estão revoltados com a descaso do prefeito Madeira. E mais: temem que verbas federais, oriundas de convênios e de outros repasses, não sejam mais repassadas diretamente pela entidade, mas “intermediadas” pela Prefeitura, via secretarias de Saúde ou de Desenvolvimento Social.
Insensibilidade pura do governo tucano.

Franciscano quer “turbinar” PMDB

O velho projeto de retomar os ideais do chamado PMDB histórico ressurge com força em Imperatriz, às vésperas do mais importante pleito municipal dos últimos anos.

Pensado e articulado pelo empresário Franciscano (foto), coordenador da campanha de Roseana na região na eleição passada e ex-prefeito de São Francisco do Brejão, visa “turbinar” o partido com novas filiações, tanto de nomes conhecidos da política da Terra do Frei como lideranças em diversos segmentos.

Franciscano quer reforçar o partido para sustentar sua candidatura à Prefeitura de Imperatriz, sonho que guarda debaixo de travesseiro desde sempre.

Íntimo do secretário da Casa Civil, Luis Fernando, o homem forte de Roseana, Franciscano mira antes um alvo: o ex-prefeito Ildon Marques, do DEM, o único nome que, por enquanto, reúne patrimônio eleitoral para enfrentar Madeira nas urnas com chances de vitória.

Ildon ainda não definiu se é candidato. Nem se troca o DEM por outra sigla – o PSD não está descartado. O ministro Lobão não esconde: gostaria de ver o ex-prefeito disputando novamente a Prefeitura.

A criação da Comenda Frei Manoel Procópio

Maior honraria concedia pelo Município de Imperatriz, a Comenda Frei Manoel Procópio leva o nome do missionário, considerado o fundador...