Piracanjuba: Quem é o pai?



Coisas de nossa política paroquiana. Cada vez que ganhamos uma obra, um investimento, um empreendimento, um alvoroço se instala no seio de nossa atuante classe política. É assim com estrada, com mercado de peixe, com semáforo, com mais uma linha aérea, e por aí vai.

Agora é com a tal da fábrica da marca Piracanjuba. A assessoria do prefeito Assis Ramos divulgou texto jornalístico com o sugestivo e impositivo título  “Assis chama Piracanjuba para Imperatriz” e acendeu calorosos debates acerca de quem realmente é o “pai” de tal iniciativa que galanteou a empresa de latícinos detentora da marca a instalar uma planta na Terra do Frei.

Gente do ex-prefeito puxou a brasa para seu churrasco de queijo. Lembra que no dia 2 de dezembro do ano passado, no limpar das gavetas, o prefeito recebeu a diretor da empresa e o empresário Ilson mateus, dono do grupo Mateus, para acertar a implantação da fábrica.

Pois gente do governo do estado contesta. Não fosse a mediação do secretário da Indústria e Comércio, Simplício Araújo, falando em nome do governador Flávio Dino, o leite teria derramado.

Seja lá como for, cada um tem seu direito a um gole de iogurte. E viva Imperatriz, a terra dos pais e dos padrinhos. E todo o marketing gratuito para a marca.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Weverton Rocha comanda encontro do PDT em Imperatriz

Weverton Rocha (ao centro de camisa preta) com um grupo de vereadores de Imperatriz Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Wev...